domingo, 15 de novembro de 2009

500 dias sem ela

Faz tempo que a crítica e os comentários não me levavam ao cinema. Geralmente vou assistir filmes que me interessam por variados motivos, não pelo que li ou ouvi. Dai que há uns dias notei, insistentemente, vários comentários sobre "500 dias com ela", todos muito bons que me deixaram com mta vontade de assistir o filme. Um resumo que está por aí diz que não é um romance, mas o cara conta sobre os 500 dias q ele passou com a menina (Summer), com uma trilha sonora incrível e muito The Smiths.

Dai que eu adoro Smiths. a-do-ro. Corri pro cinema pra encarar o filme mto feliz. Eu adoro ir ao cinema sozinha, lembra minha fase super solteira com filmes baratinhos em SP (faz teeempo, filme aqui, de 18 a 30 reaus!).




Sinceramente, não entendi pq tanto alarde com o filme. Todos diziam que era o filme do ano, q era incrível, q isso e aquilo. Realmente o fato de não ser um romance e sair daquela receita pronta, ganha pontos. Só. E sobre o filme, posso dizer três coisas:

1 - Smiths????? Não toca nem por 6 segundos! santa miséria, pensei q a musica tivesse um peso maior =(

2 - No final do filme, saquei q a Summer eh uma chata. Assim, em negrito

3 - O figurino dela eh liiiindo toda vida: mtos vestidos, cintura no lugar, saias godês.. gracinha

Mas enfim, até agora eu fui a única que não amou loucamente o filme, então acho q vale ir assistir p. tirar suas próprias conclusões.. Eu prefiro passar 500 dias sem ela.. prefiro.

5 comentários:

paulamaria disse...

Tô curiosa mas com preguiça.
E nem tá nos cinemas na minha cidade.
=/

Mônica Herculano disse...

Eu gostei do filme. Achei o roteiro original, a edição bem feita, o figurino dela, realmente, demais! Achei um bom filme, mas não excepcional.

. disse...

Tambem nao achei la isso tudo, longo e cansativo... Pela trailer percebi que nao seria la essas coisas, entao, ao inves de ir ao cinema assisti pela santa internet.

A grande expectativa se deu por conta do diretor (Marc Webb) que dirigiu clipes otimos da Gwen Stefany etc

Patricia Cardoso disse...

oi ".", quem ees tu? rs

Anônimo disse...

Ai, eu achei o filme mto bacana, mas não é O filme... Do que mais gostei? Da trilha sonora e das referências a outros filmes!!! Na parte da música: Belle & Sebastian, FEIST, The Doves, REGINA SPEKTOR, Carla Bruni (com ressalvas, mas enfim...), SIMON & GARFUNKEL (o melhor!!!! quase delirei qdo ouvi no filme!!!). Na parte do cinema: O Sétimo Selo, A Primeira Noite de Um Homem, Annie Hall (putz, esqueci o nome em português... mas é do Woody Allen - aliás, os roteiristas devem ter assistido ao Annie Hall umas milhões de vezes, porque o jeitinho é o mesmo... o bom é que não tem a rabugentice do W. Allen), Star Wars (acho que sou a única pessoa que detesta Star Wars, mãs...), etc.

=]

Eu gostei por causa disso. E o ator principal é mto competente - e fofo tbm, hehehe.

Ah sim: os modelitos de dona Summer são super fofos, eu adorei. Agora, quanto a ela ser chata... bom, no final até que parece (ainda mais que ela vai no lugar que ele gostava, e porque se casou, e porque fazia frescurisse com ele etc, etc, etc), ela fazia o que queria, mas não era que nem a Catherine do Jules e Jim... o problema é que a Summer não é mto interessante, né??? Houve alguns momentos que achei ela meio vazia, mas uaréver... tô falando isso nem sei por que, porque o que eu realmente queria dizer é que, durante o filme, eu me lembrei de um amigo que basicamente viveu a mesma situação. A diferença é que a menina não casou depois, hehehe. Bom, eles começaram a ficar e ela tinha avisado "não quero nada fixo, sem namoros e compromissos"... E meu, ele era super grude, mto sufocante... qdo ela deu um pé na bunda dele, ele não queria desencanar de jeito nenhum, pobre da menina, que foi xingada até a morte, hehehe. E oh: apesar de ser amiga dele, eu achava que ele era o chato da história, hehehee.

Meu texto ficou super grande, né? Ai, malz aÊ. Vou parar por aqui.

Bjos,
Priiii (da Marina cubana)