domingo, 12 de julho de 2009

Não folgar - Clarisse Lispector

Pra que protestar e maldizer a necessidade de todas as necessidades que se chama pobreza? Ela nos faz tanto bem!... É por seu intermédio, por estarmos sempre lado a lado com ela, que descobrimos nosso engenho e capacidade.
Se estivéssemos em mole comodidade, não saberíamos nunca a que ponto poderia se elevar nossa energia, no meio da abastança apagaríamos a chama de nosso espírito, chama essa que ilumina, acende e mantém nossa pobreza.
Bocejar seria perder um minuto e é de minutos que se compõe a hora, de horas que se compõe o dia, e de dias que se constitui a vida.
Folgar é se desencontrar da aventura. A felicidade pertence aos laborioso; o amor é daqueles que trabalham... e, se por acaso existe alguém que maldiz a necessidade de todas as necessidades; a pobreza, para se ver livre dela só existe um caminho, o trabalho!




trago esse texto sempre pronto comigo.
E hoje vai, para começar a semana bem!

3 comentários:

paulamaria disse...

Clarice, com c. ^^

Gosto muito dela, sempre tem um recorte pra acalmar o coração, ou pra bagunçar tudo de vez.

abraço!

Patricia Cardoso disse...

haha adorei seu comentario. e eh isso mesmo, ne? eu tenho um livro lindo,o Correio Feminino.. otimo! bj

Zona livre - Num cinema bem distante de você disse...

Oi!

Chegou tudo lindo, perfeito e com carinho!

Postei no blog: http://umafabulasobreavaidade.wordpress.com/

Obrigada!
;)

Marivone